segunda-feira, janeiro 01, 2007

QUANDO O POETA MORRER

Quando Ele morrer
o Universo vai acabar
é Deus do Céu a dizer
para ninguém o amparar
deixá-lo morrer sem vida
que mais nada vai nascer
a Terra já está perdida
é Deus do Céu a dizer


David Santos

234 comentários:

1 – 200 de 234   Mais recente›   Mais recente»
Anónimo disse...

David,

Como sempre muito bom.

Grande abraço, meu homônimo.

Maria disse...

Se alguém merece vida eterna são os poetas. Lindíssimo, David. Um beijo.

Miguel disse...

David, no quería dejar pasar este día, que para algunos puede ser uno entre tantos y para otros diferente.

Nunca más podremos escribir un 1 de enero de 1007.

Un abrazo cordial

Miguel disse...

Jajaja... quise decir 2007. Hay ver como nos deja las neuronas el 31...

Ferípula disse...

Os poetas nao morrer...
Suas palavra ficam vivas!!!

Un abrazo, David!
Feerip

Antonio Delgado disse...

“ A minha aldeia era um pequeno lugar muito acolhedor que tinha como característica um idioma que se falava com o coração, apesar de ter muitas palavras e serem diferentes entre si todas eram sinónimas de Liberdade, Igualdade e Fraternidade, não é que fosse limitado o seu léxico ou o seu sistema de convivência social. A razão era que todos estavam unidos entre si como que por uma corda e o que acontecesse a um, invariavelmente influía nos outros. Socialmente organizavam-se deste modo: Todas as mulheres da minha aldeia eram minhas mães e mães das outras crianças e todos os homens eram meus pais e pais de todas as outras crianças. Todas as crianças eram minhas irmãs e filhos de meu pai e da minha mãe e de todos os homens e mulheres da minha aldeia. Como os nossos pais e os nossos avós já tinham tido esta cultura fraterna eram os depositários da sua transmissão, por isso todos estávamos irmanados como numa família e se algum faltasse todos sentíamos a sua ausência ou esperávamos com alegria a sua chegada. Era assim a razão de existir naquele pequeno lugar, que era a minha aldeia. Por contraste só na cidade compreendi os ensinamentos deste lugar, e como era diferente aquele idioma que se falava com o coração, onde as palavras coincidiam com o seu significado tal como vêm nos dicionários”.

Ao blog do amigo David Santos “ SÓ VERDADES ” bem como os seus leitores e postadores desejos de um EXCELENTE 2007, por parte do blog ECOS E COMENTÁRIOS e que o mundo possa ser REALMENTE o da minha (NOSSA) infância.
...Os poetas tal como so sonhos não morrem!

Cordialmente

Antonio Delgado

Cordialmente

Beezzblogger disse...

Um Poeta não morre! Seus poemas são a prova disso.

Bem haja Amigo David, como sempre um poema lindo, e como sempre a deixar.nos a pensar.

Abraços do beezz

Alien David Sousa disse...

Muito bom. Adorei.
Agora vou-te contar um segredo: DAVID SOUSA é o meu sobrenome. O meu primeiro nome é segredo. Estás a falar com UMA Alien! ;)
Beijos

Isabel disse...

A poesia nasce das sementes que a vida solta por ai, o poeta recebe-as e dá a luz o poema. A morte do poeta é a morte da vida ... A vida não soltou sementes o poeta, o poeta pousou a pena e morreu.
Deus deixou.
Assistiu.
Pediu-nos que vissemos tambem.

Será que vimos?

Eu vi, voltei a ver quando li o teu poema.
Li e abraçei o teu poema, como se abraçasse o poeta morto, a terra perdida.

Eu não sou poeta mas tenho falhado de duas formas:
Não tenho soltado sementes.
Nem tenho dado a luz escrevendo, as sementes que recebo.

Nada se passa,excepto um enorme cansaço mas não imaginas como as tuas palavras me tocaram.

Obrigado pela tua amizade e prometo que assim que este maldito cansaço me deixar voltarei.

É bom saber que há seres humanos desse lado deste écran.

David és uma pessoa muito bonita, descança-me a alma saber que as pessoas como tu existem.

Até já.

Isabel

Diário de um Anjo disse...

Os poetas vivem através dos tempos nas palavras dos seus pensamentos...

Diário de um Anjo disse...

Feliz 2007...

Defensor, O Maldito disse...

Saudações
...o poeta não morreu, foi ao inferno e já voltou!
Abraços

Anónimo disse...

Um excelente 2007 para si, David...

Excelente, como o poema.

Muito bom.

ANTONIO disse...

Bom trabalho. Já depois do desparecimento da terra ainda ficam os seus ecos. Só com o desaparecimento do Universo Ele poderá desaparecer. Grande poema. Para mim, ainda que não seja um crítico de poesia, é das coisas mas bem escritas e significativas que até hoje li.
Obrigado,

amita disse...

Olá David
O teu poema lembrou-me um outro que em tempos escrevi e que te trago em partilha:

"Quando um dia eu fenecer
deitada em pétalas de rosas
não tragam flores formosas

Tragam a beleza dum sorriso
raios de sol, um doce abrigo
e d’amores, o mais sentido

Tragam a luz, a claridade
dos azuis; a côr, serenidade
da música, para me oferecer."

Após 3 dias sem net (apagou-se de repente), hoje aqui estou para te desejar com muito carinho um Feliz 2007.

Um bjinho e uma flor

Teresa Calcao disse...

Gostei....Muito!
Beijinhos,

Anita disse...

David

Unas humildes palabras para ti.

"El poeta no debe morir
Su alma es eterna
Dios lo quiso así"


Escribes hermoso, es realmente un placer compartir contigo.

Un abrazo y un beso.

Anita.

Poetry by Kai disse...

happy new year:-]

what kind of laugage are you speaking?

Anita disse...

Lo olvidé!!

Te incluí en "Terapeutas del mundo" sin tu permiso, espero que no te moleste.

"Beijos"

Vera Carvalho disse...

Olá David,
Como bem disse Fernando Pessoa "Venha o que vier, nunca será maior que a minha alma", assim o digo que a morte não é o fim para o poeta, apenas uma transição.
Gosto do que escreves.Continua!
Um abraço
Vera

Márisa disse...

LINDO!

Anónimo disse...

David, Ano novo feliz.

I hope that's correct. I don't speak Portuguese:)

Thanks for the visit and comment to my blog.

MiaHari disse...

Olá, David Santos,

Na música e bailado das palavras ficará, para sempre, a alma do poeta!
Lindo este seu poema!
A vida sem poesia não é nada!
Um abraço.

Alien David Sousa disse...

David, tu que usas a língua portuguesa de uma forma tão brilhante, tens um texto que te deve interessar no meu Blog.
"Quem anda às moscas" é o titulo.
Saudações alienígenas
p.s não tenhas medo em comentar. ;) Digo isto porque quando o fazes é sempre no texto de apresentação do meu blog, o primeiro.:D

Juan Carlos Morgado disse...

Un poeta no muere por que las palabraz se hacen eternas !!


saludos

y un feliz 2007

elsa nyny disse...

Olá David!!!

Lindo o poema!

feliz Ano Novo!!!
beijinhos!!!


:))

Freyja disse...

deseo que sea un buen comienzo de año y muy lindo
los poetas viven eternamente en sus versos
besitos y cuidate



besos y sueños

Anónimo disse...

hi david,
thanks for the comment on my blog.
Since i dont know portugese and the translated version sounds very odd. I regret that i cannot read it correctly.

Deepak Gopi disse...

Hi:)
It is a nice poem.Happy new year.

J. Andrew Lockhart disse...

By using Google I translated it. It is beautiful! Thank you for visiting my blog. I'm honored that you visited. :)
Look forward to see more of your poems.

Anónimo disse...

I wish I knew how to speak Spanish :D I learned Spanish once at campus.

BTW, it's in Spanish right?

:D

Thanks for your visit at my blog.

Conceição Bernardino disse...

Olá
Nasceu um novo sorriso em 2007, pois podemos estar longe mas o mundo torna-se pequeno quando te sinto por perto.
Obrigada
Beijinhos
Conceição Bernardino

Mr. Coverdale disse...

En realidad no pude entender lo que dices, ni siquiera cuando traté de traducirlo. Supongo que traducir un poema por internet resulta ser cualquier cosa menos lo que el autor quiso decir. Pero me da la impresión que todo lo que escribes es muy bonito, porque la gente parece apreciarlo.

Un abrazo y feliz 2007.

Anónimo disse...

Hi David!
thanks for the comment on my blog. I dont know portugese but I'm honored that you visited me.
I hope 2007 brings you joy and happiness in all aspects of your life!

Por uma lagrima disse...

O poeta "desaparece", mas a sua obra é imortal.
:)) Voltarei, prometo...
Obrigada pelo carinho
Beijinho

Isabel disse...

Obrigada pela força que me deste.

Lá deixei o cansaço de lado e hoje escrevi.

Obrigada pela tua presença por perto meu amigo.

Isabel

Anónimo disse...

Amigo David , eis-me aqui a agradecer a sua visita e o elogio . Sendo a cordialidade a melhor forma de criar amizades , não posso nunca deixar de o ser .
Costumo dizer que todos os homens ( e mulheres )são poetas , mas cada um á sua maneira , em que os sonhadores se evidenciam ...Portanto haverá sempre sonhadores , logo o poeta nunca morrerá ... depois de nós outros virão .
Gostei imenso das suas páginas , incluindo os textos dos seus contribuidores .
voltarei .

La Hormiguita Cantora disse...

Hola David,

Muy felices fiestas para ti y tus seres queridos. Que este año sea muy prospero y tengas mucho exito.

Saludos afectuosos,

La Hormiga

MRelvas disse...

País de ilusão,
Mundo sem razão!
Que estranha sensação
Cheia de confusão!


Um abração


Mário Relvas

chuvamiuda disse...

...........

David

Bom Ano!

ainda é cêdo par o dito morrer

Freyja disse...

DAVID
GRACIAS POR TUS SALUDOS EN SUCESOS Y POR TUS BELLA PALABRAS
UN ABRAZO DE MUCHO EXITO Y AMOR ESTE 2007
MUCHOS CARIÑOS
BESITOS




BESOS Y SUEÑOS

Anónimo disse...

Passei para desejar um excelente ano 2007. Que nada morra na sua vida, mas sim se transforme no que deseja. Mesmo o mau que morre, deixa vazio. Assim, acredito na renovação.
Feliz ano!
Abraço.

Marcos
cincocaminhos.blogspot.com

Tarí Alcarin disse...

David, me encantan tus bellas letras.
Que el 2007 sea el mejor de todos los años que has tenido.

Beijos.

Águas da Vida disse...

Obrigada pela sua gentil visita, um excelente novo ano para ti.
Big Kiss

Humberto disse...

Las palabras no acaban en uno, dos, o muchos. Son todos quienes las regalan los que harán eternas las palabras.
Abrazos, y feliz año.

Roxi disse...

Hola David, gracias por tu visita. Tuve un problemita con el idioma, pero releyéndolo no tanto. Asumo que es portugués y se me parece al italiano, por ahí entendí más.
Me voy con la idea de un RENACER, por que la muerte es una promesa de TRANSFORMACION, de renacer pero TRANSFIGURADO en algo diferente.
Saludos poeta, un Abrazo!

O Sibarita disse...

Oi David! Belo poema em que o poeta expressa a preocupação com os humanos que fazem da terra algo tão vil que Deus há de extirpa-la para sempre...

Obrigado pelas palavras no nosso blogue, volte sempre...

Um feliz inicio de ano com grandes realizações ao longo dele!

abraços,
O Sibarita

maria disse...

O Universo a acabar... sim, quando Deus deixar de dançar, como queria o filósofo e como creio eu, nesse Deus, que sabe mover-se em partilha de espaços e embalos, que dança... sim, exactamente, que dança também nas palavras. É isso O poeta, certo? aquele que, como Deus, sabe dançar!


[extra e apenas curiosidade com que me deparo de cada vez que comento algo neste blog: há aqui uma maria que não eu... é tão engraçado encontrarmos outras marias, depois de já quase ninguém saber/dizer que somos muitas! :) qualquer dia serão mais as beatriz, carlotas e carolinas, matildes ou mafaldas, talvez madalenas... :) ]

Anne disse...

Es un blog muy bueno. Feliz nuevo ano, buena suerte en 2007. :)

Blas Torillo disse...

Ese, querido David, es el poder de los sentimientos puestos por escrito...

Saludos desde Puebla y gracias por la visita de nuevo año.

Anónimo disse...

David, morre o poeta mas a obra fica :)
Como o velho ditado diz:"Por morrer uma andorinha não acaba a Primavera"
Abraço :)

Anónimo disse...

Obrigada pelas quentes palavras e saudação! Nenhuma poesia se perde porque há sempre almas que a entendem. Um ANO de BEM. Abç

Anónimo disse...

Belas palavras! A poesia vive sempre que o poeta a partilha. Vive nos que têm fome e sede dela.
Bom Ano! **

ALEXIA disse...

Gostei muito deste canto por isso vou cá voltar para me perder nestas palavras

obrigada pela visita

Ana Luar disse...

O poeta só morreria se a poesia não fosse eterna...

Mas amei o teu poema.

Estrela polar disse...

Nem mais...quando o poeta morrer as noites perdem o sentido de ser o seu abrigo e por isso tudo se perde como o brilho das estrelas e a luz da lua. Bom poema

Anónimo disse...

Olá David!

Gostei tanto! É assim a alma de poeta...

Bjs.

Claudia Perotti disse...

Confesso-te que fiquei com saudades das tuas letrinhas!

Agradeço-te as palavras carinhosas deixadas no meu último post de 2006.

Desejo-te um 2007 repleto de felicidade!

Beijinhosssssssss

Luna disse...

Não os poetas jamais podem acabar, são eles que nos dão a ilusão os sonhos a vontade de continuar

beijos

Alexandre disse...

Fantástico, um jogo de palavras e de emoções muito bem conseguido. Parabéns, David.

Um abraço!

BELMAR disse...

¡¡ FELIZ AÑO NUEVO !!

...un obsequio:

"EN UN PRINCIPIO ERA EL VERBO Y LA POESÍA PARIÓ DE SU PRIMER LATIDO"

en

http://belmarpoem.blogspot.com/

azzura disse...

Gracias por tu visita;) me diste la oportunidad de conocer tu blog.. me parece sumamente interesante.
Un grande abraço e muy feliz año nuovo;)

Águas da Vida disse...

Lindo poema, parabéns.
Big Kiss

Um Poema disse...

Gostei. Mas, amigo, a "Terra já está perdida", mesmo sem o poeta morrer.
Obrigado pela visita.
Um abraço

_lara_ disse...

No dia em que nos faltar a inspiração, estamos perdidos...
No dia em que deixarem de nos oferecer palavra, que nos reconfortam, que nos ajudam a sentir e a perceber de uma forma muito pura, o ser humano terá mesmo chegado ao seu fim!...

Smp com posts...muito bons.
Parabens xD

Marlene Maravilha disse...

Falo como Anita:
"El poeta no debe morir, su alma es eterna, Dios lo quiso asi."
É sempre muito bom vir aqui! E muitas poesias em 2007! Com bastante vida!
abraços

Kraak/Peixinho disse...

Não podemos começar o ano a pensar na morte do que quer que seja. Mas, isto sou eu a dizer. Mesmo com a Terra perdida, esquecida e vencida, há que pensar em como tornar o ano de 2007, num ano realmente NOVO. :)

Hugzz!

LUA DE LOBOS disse...

agradavelmente surpreendida com a tua poesia :) Parabens!!
Um bom ano para ti!!!
xi
maria de são pedro

Isabel-F. disse...

Gostei muito.

Tem um bom fim de semana
Bjs


P.S.: tb vieste de África? donde?

Anónimo disse...

Oi meu amigo,

Adorei mais uma vez este teu poema, cheio de emoção.
Obrigado pela tua amizade.
Quero aproveitar para te desejar um lindo dia de Reis, um maravilhoso fim de semana e uma semana cheia de paz, amor, harmonia e muita luz nesse teu doce coração.
Xi - corações mil.

Anónimo disse...

David,q prazer enorme em receber sua visita em meu humilde blog.
Sua poesia é deliciosa.
Deus me livre q o mundo perca seus poetas e seresteiros, graças a eles nós mantemos nossa alma flutuando e leve ao sabor do encantamento.
Nesse mundo cada dia mais cruel, nada como a poesia para nos mater humanos.
Um grande abraço e meu blog está as suas ordens,
SôniaSSRJ

Marcel Pommiez Aqueveque disse...

Gracias por tu visita!


Un abrazo

Anónimo disse...

Maravillosas palabras.
Gracias por pasar por mi blog a comentar.
Saludos.

Claudinha disse...

Lindo poema e creio que a poesia jamais deixará o poeta morrer e vice versa, porque onde houver sentimento, emoção, os dois sempre estarão lá. Um beijo!

Anónimo disse...

Desde já agradeço a visita que fez ao meu blog e digo que é sempre bem vindo por lá!
Como primeiro impacto posso dizer que adorei o poema!
Fantástico!
Boa tarde ......

Anónimo disse...

Desde já agradeço a visita que fez ao meu blog e digo que é sempre bem vindo por lá!
Como primeiro impacto posso dizer que adorei o poema!
Fantástico!
Boa tarde ......

nene disse...

O que seria do mundo sem poetas...são eles que nos inspiram e é neles que por vezes buscamos as palavras que precisamos ouvir.
Um beijinho:)

Piquillo disse...

Feliz Nuevo año 2007!

Mucho Ëxito para ti y tus seres queridos !

tambien Salud, para conquistar tus proyectos

=)

carteiro disse...

Aqui vai o meu agradecimento pela a sua visita, e deixo também o meu olhar pelos seus poemas.
Uma braço de paulo
http://2rosas.weblog.com.pt/

António disse...

Olá!
Obrigado pela visita e pelo comentário.

Abraço

Andreia do Flautim disse...

O poeta e qualquer artista. O mundo sem arte não é a mesma coisa!

Um abraço e obrigada pelas tuas palavras:)

Kalinka disse...

EXCELENTE.

PARABÉNS.

ADOREI.

Se quiseres passar pelo kalinka verás que estou a divulgar um encontro da comunidade blogueira que está a ser organizado pelo Augusto, como já é hábito.

Vá...inscreve-te.
Beijokas.

Anónimo disse...

Caro Sr.David Santos:

É com enorme satisfação e alegria que o recebo no meu blog.

O livro, infelizmente não o conheço. Tentei pesquisar na internet, mediante os dados que me indicou, mas não consegui encontrar alguma referência à obra.

Encontrei outros livros com o mesmo título (ex: Manual de Filosofia para o 10.° e 11.° ano, da Didáctica Editora), mas que apenas se dignaram a plagiaram o titulo da obra de António G.Viana. O conteúdo, esse certamente será muito diferente.

Quanto ao título, confesso, tal como lhe disse, não conhecer a obra, mas achei que era adequado ao conteúdo.

Um muito obrigado e espero vê-lo por lá mais vezes.

Com os melhores cumprimentos.

Pedro Sousa

http://blogdoengenheiro.blogspot.com/

Anónimo disse...

los poetas no mueren David!

permanecen en la memoria de quienes han leido sus bellas palabaras, como es tu caso, estas en mi memoria.

que tengas un gran año!

Joana disse...

Querido David, obrigada pela visita!
Adorei este blog. Mas que lindas palavras! Bonitas e interessantes.
Espero passar aqui mais vezes, sem dúvida!
Quanto ao poema, poeta é poeta. não os podemos deixar ir, trabalham as palavras com o coração e ninguém faz isso melhor que eles.
Mais uma vez, obrigada (:

ANTONIO disse...

David, desculpe. Mas fui obrigado a vir rever o poema.
Não há dúvida que quem não estiver atento ou não lhe entender as (manobras)que o David tão bem domina, pode ficar confuso. O poema começa no futuro e acaba no passado presente. Agora sim. Agora estou convencido que o poeta jamais morrerá. Tem que morrer tudo, pois nesta altura a terra já terá morrido, daí o passado presente, para o poeta ser posto em causa. Neste meu raciocínio, depois de tudo acabar, só Ele, o poeta, ficará mais Deus. Há uma coisa que me espanta muito, os seus visitantes que falam espanhol, entendem o poema com mais facilidade do que os que falam português. O português é mesmo complicado. O David (manobra) os verbos de uma forma, cuja atenção é indespensável.
Parabéns, agora já percebi, morre tudo, mas o poeta... espectacular.
Até sempre.

Rosa Silvestre disse...

Acredito que um poeta nunca morre ...se morrer fisicamente o poeta ficam os poemas que são parte do poeta...logo um poeta nunca morre.
Gostei muito do poema.
Obrigado pela visita.
Espero que os estragos que o petiz fez tenham solução.
Volte sempre!

denise disse...

Davi, obrigada pela visita a meu blog a que retribuo com prazer. Bem já dizia nossa querida Cecília, diante da a consciência do efêmero:

Sei que canto. E a canção é tudo,
Tem sangue eterno e asa ritmada.
E um dia sei que estarei mudo:
mais nada.

abraço, garoto

Dagarman disse...

Temos poeta!! Excelente.

Abraço

JOSÉ FARIA disse...

Amigo David!
Poeta é o povo que faz a história!
Vai a carne fica a alma, a arte, a cultura, a história do povo em constante transformação, renovação e "evolução!?"

Um abraço e parabéns!

José Faria

alegriadequerer disse...

me gusto tu blogs, estare de vuelta claro que si. yudel

antona disse...

Grande abraço amigo

Anónimo disse...

David: Si es posible que nos ayudes con la campaña, bienvenido sea. Toda ayuda se agradece. Saludos

Alexandre disse...

No meu blog hoje ponho uma questão: quem será que lê mais em Portugal, os homens ou as mulheres? Aberto à participação...

Um abraço!!!

CEL disse...

Bello poema, eternidad para el poeta.

Un buen año 2007, lleno de paz y amor.

gracias por tus palabras en mi blog-

Un saludo

andreia disse...

ola
brigado pelo comentario no meu blog a minha filha chama se diana andreia sou eu :)
nao conhecia o seu ou teu se me permitir blog.
a partir de agora sempre que puder virei ca.
ja agora adorei o que diz no profile sobre a morete ser o melhoer.
jinhos

andreia disse...

ola
brigado pelo comentario no meu blog a minha filha chama se diana andreia sou eu :)
nao conhecia o seu ou teu se me permitir blog.
a partir de agora sempre que puder virei ca.
ja agora adorei o que diz no profile sobre a morete ser o melhoer.
jinhos

Anónimo disse...

Descobriste o porque da morte! Não vive quem não tem poesia no coração!!
Feliz ano novo! Beijus

almena disse...

Feliz Año Nuevo, David.

Un abrazo!

Anónimo disse...

Os poetas fazem-nos sonhar. Sem sonhos como puderíamos viver?

Anónimo disse...

Os poetas fazem-nos sonhar. Sem sonhos como puderíamos viver?

Anónimo disse...

David, muito bom. me gusta la simplicidad tanto como el horizonte de visitar el cielo algún día. Haremos nuestros escritos... sentados en una nube "blanda" ;D

Feliz Año 2007 (Paz y Amor)

Daniela Mann disse...

Pronto, já chorei! Há muito tempo que não lia um poema tão lindo!
Obrigada poe compartilhá-lo connosco.

Mário Margaride disse...

Como diz David, o poeta não morre. O POETA É IMORTAL!
Abraço

}}cleopatra{{ disse...

Olá David!
Um poeta nunca morre... nunca!!
O seu corpo pode desaparecer, mas a obra e o nome, ficarão para todo o sempre!

Um beijinho soprado e um agradecimento pelas palavras tão carinhosas deixadas lá pelo meu cantinho.Obrigada!

mi foto disse...

Hola¡
Un blog muy concurrido, gracias por su visita y un saludo.

Anónimo disse...

Que bonito, que significativo...
Um bom ano para ti David
e um Beijo*

Anónimo disse...

Lo escrito permanece, el poeta nunca muere.

Realmente bonito.

Anónimo disse...

Boa semana!
Continuo a dizer que o poema é fantástico!

Silvia disse...

Quando o poeta morrer
Nada mais fará sentido...

Belo poema.

Uma optima semana.
Um beijo e um:)

Freyja disse...

GRACIAS DAVID POR TU SALUDOS EN SUCESOS
UN ABRAZO GRANDE Y UN LINDA SEMANA
BESITOS



BESOS Y SUEÑOS

Roby disse...

Enquanto existir amor...o poeta nunca morre!!
David..sou sua fã!!
Deixo um beijo do meu para o seu coração.
*
Bom ano querido amigo, só alegrias!!!

Roby disse...

David..estou te linkando querido amigo...
Assim não te perco de vistas..
*
Upaaaaa grande.

IGNACIO disse...

No muere el poeta, qeu humildemente calla, y deja bien plasmadas sus palabras.

Un cálido saludo.

Trini disse...

Saludos poéticos

Atcharya disse...

Nuevamente me habéis sorprendido gran Portugués........
;)

Helena Oliveira disse...

Quando o poeta morrer, o nosso poeta, não quero estar aqui para ver.
Não teriamos mais o melhor sentimento:amor.

apareça sempre.Adoro suas palavras.

Anónimo disse...

Gracias por pasar a visitarme. Es un honor compañero.
Andaré cerquita...un abrazo grande y todo lo mejor para ti en este nuevo año.

Anónimo disse...

Que seria de nosaltres sense la poesia...

Erika Contreras disse...
Este comentário foi removido por um administrador do blogue.
Anónimo disse...

Excelente poema, David.
Deus quer os bons, não é assim que se diz?
Pois, mas pode morrer o Homem, jamais, o Poeta!
Um abraço

Tiago disse...

não morre porque não existe...

Isabel Magalhães disse...

Vim deixar um abraço.




I.

Anónimo disse...

Ninguém morre... só morrem quando os apagamos do nosso pensamento.
A vida é uma eterna mudança e eu acredito que nada está perdido é isso que me faz viver e acordar todos os dias com forças para "lutar" por um amanhã melhor...
belo poema como sempre.

RAYDIGON disse...

Gracias por tu visita y feliz año.

Erika Contreras disse...

Los poetas trascienden a través de sus letras, son inmortales.
erika

Isabel disse...

Meu amigo cá vim de visita, espreitar se já tinhas um novo escrito e convidar-te a visitar-me para fazermos um brinde à diferença.

Até breve.

Isabel

Anónimo disse...

...e quando perguntaram ao Poeta o sentido do seu poema, Ele respondeu que Deus e eu sabíamo-lo quando o escrevi, mas hoje só Deus o sabe!

p.s. - agradeço-lhe a visita. Cumprimentos.

Anónimo disse...

...e quando perguntaram ao Poeta o sentido do seu poema, Ele respondeu que Deus e eu sabíamo-lo quando o escrevi, mas hoje só Deus o sabe!

p.s. - agradeço-lhe a visita. Cumprimentos.

Conceição Bernardino disse...

Olá boa noite,
Como sabe bem ler e sentir o que escreves...
Belo
Conceição Bernardino
Beijinhos


Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

http://sentidos-visuais.blogspot.com

Junior Polanck disse...

Great!!!

Pedro disse...

Escreves muito bem!
mas... tens uma forma estranha de pensar não?
respondi ao teu comment...

chuvamiuda disse...

...............

Abraço e bom dia

Saramar disse...

Muito lindo, Poeta.
E perfeito porque quando nao houver mais poetas, todas as esperanças terão ido embora.
E as belezas não mais serão, deixando a Terra, como um jardim morto.

lindo!

beijos

BELMAR disse...

"El vino, las mujeres, la parranda y el amor, son cosas que en la vida recompensan el dolor"

BELMAR disse...

"El vino, las mujeres, la parranda y el amor, son cosas que en la vida recompensan el dolor"

Anónimo disse...

Hola compadre... si tiene un oema y deseas que lo cantemos... será un honor... solo enviame la letra y con mauro hacemos los arreglos... cuanso sea un tema te enviamos el mp3.


Saludos


negro astorga

Anónimo disse...

Hola compadre... si tiene un oema y deseas que lo cantemos... será un honor... solo enviame la letra y con mauro hacemos los arreglos... cuanso sea un tema te enviamos el mp3.


Saludos


negro astorga

Piquillo disse...

EXCELENTE NUEVO AÑO !


Gracias por postear !

=)

Vida disse...

O Poeta nunca morre, as suas palavras são sentidas ao longo dos tempos por todos os mortais.

Beijos.

Luiza Lisboa disse...

Lindo poema David!
Os poetas morrem mas suas obras são eternas!
Bjos, voltarei aqui mais vezes!

dull disse...

ojala ni el universo ni los poetas se acaben nunca.

Feliz año nuevo amigo!.

Kepa disse...

Gracias por visitar mi blog!!!!

Anónimo disse...

Gracias por sus palabras. Preciosa la poesía. La poesía no podrá cambiar el mundo pero si puede cambiar al hombre.

Saludos.

marmota disse...

Gracias por mostrarme la belleza de la rima en otra lengua ,es musical la poesía portuguesa. Abrazos.

Anónimo disse...

!Gracias DAVID, por tu visita!

Muy bonita tu poesía..

Um grande abraço.

Zé Lérias disse...

Foi com muito agrado que li seus versos.
Voltarei com mais tempo ( a minha patroa chama-me para o jantar!...e já sabe como elas são (as senhoras que me desculpem esta falta de cerimónia logo na primeira vez que aqui deixo letras...)

Um abraço e obrigado pela sua visita ao meu lugar.

Conceição Bernardino disse...

Obrigada meu querido pela força, é tão bom ter um amigo como vocês...
beijinhos do coração.
Conceição

Anónimo disse...

como você diz é "só verdades"...
Obrigado pela visita ao meu cantinho...volte sempre...:)

beijinhos da ci

Anónimo disse...

David,

Os poetas não morrem, são eternos.
São eternos nas palavras,
Nos sentimentos,
Na doçura,
No momento,
Na sinceridade.

Grande abraço.

B R E N A disse...

Oi, David! O homem do blog mais comentado de todos os tempos!
Me ausentei por tempo demais e perdi tanta coisa bacana por aqui, né?!
Voltei. Adorei.
Beijos

Kalinka disse...

Iniciou-se a contagem decrescente para o lançamento do livro:
«Que é o Amor?».
Colaborei com um texto da minha autoria , dedicado a todos que passaram na minha Vida e, que de alguma forma, deixaram momentos inesquecíveis: mas, principalmente a alguém muito especial que nasceu dia 7 de Fevereiro e que, por não pertencer ao Mundo dos vivos, guardo com muito Amor, na minha memória (minha Mãe).
É uma excelente oferta em qualquer altura, mas como se aproxima o Dia dos Namorados, será bom começarem a preparar as vossas encomendas quanto antes.

Beijos e abraços.

ADOREI «Quando o poeta morrer»!!!
Parabéns.

world champ stephen neal disse...

I'm gonna lay the smack down all over your ass.

porteña disse...

hermosas palabras.

Muchas gracias por visitar mi blog, siempre serás bienvenido.

Abrazos

Anónimo disse...

Hermoso texto, como los que le preceden...

Gracias por tu visita y tus palabras.

Salud y Fraternidad

MRelvas disse...

"QUEM NASCEU NÃO MORRERÁ"
Acçãp psicológica in curso de COMANDOS!

Amigo David,abandonou-nos...

Abraço




M
Á
R
I
O

R
E
L
V
A
S MAMA SUME

Trini disse...

Gracias David, por tu visita y tus palabras.

Un abrazo

Anónimo disse...

É bom tê-lo de volta...principalmente com um poema como este...abraço.

*Blue*Princess* disse...

que poema!

Conceição Bernardino disse...

Será que?
O que sentimos é sentido...
O que dizemos é escutado...
Será que existimos...
Sinto-me cansada
Obrigada por me ouvir
Beijinhos
Conceição Bernardino


Meus blogs http://amanhecer-poesia.blogspot.com

http://sentidos-visuais.blogspot.com

Anónimo disse...

Doc el mail es negroastorga@gmail.com ... tu letra nos vendria excelente ya que estamos en plena epoca de cmposición


agradecido...


Negro Astorga

Anónimo disse...

Olá Poeta David

Vim reler este lindo texto e, te desejar um bom fim-de-semana.

Grande abraço

Anónimo disse...

Tardé en volver... pero he vuelto.

Gracias por la visita a Génesis... aqui estoy pidiendo que los poetas no mueran... de hecho nunca mueren, las letras mientras sean letras serán traducidas en ellos.

Un beso

Anónimo disse...

Oi meu amigo,

Hoje passei aqui apenas para te desejar um lindo fim de semana e uma semana cheia de luz em teu coração.
Xi - corações mil.

Anónimo disse...

Amigo David,

Obrigado pela visita. Permita-me que lhe diga que gosto da sua escrita. Linkei-o e coloquei um post a recomendar uma visita ao seu canto.

Bom fim de semana

Um abraço

Anónimo disse...

Que esta veia poética permaneça sempre VIVA!
O POETA não pode MORRER!
Nós, os que gostamos de poesia, não deixamos que ISSO aconteça!
Um grande abraço, David
-
ps: "TAL & QUAL", semana 12jan2007 escreve sobre os blogues, por intermédio do "DISPERSAMENTE".
Como é que se lembraram deste simplório?

elsa nyny disse...

Olá David!!


venh deixar-te um beijinho!!!



:))

Klatuu o embuçado disse...

UM GRANDE 2007 para si e para os seus!
E continuação da inspiração poética.

Cumprimentos.

disse...

Quem escreve asim nao é coto!
Muito bom mesmo!

azzura disse...

Buen fin de semana amigo:)

Opintas / Bernardo disse...

Bom fim de semana.

Águas da Vida disse...

Obrigada pela visita é uma honra volte sempre que possivel.
Big kiss

Teresa Calcao disse...

Ola David,
Bom fim de semana...talvez por Aveiro?
Beijinhos,

Bohemia disse...

Aunque no hablo tu lengua, me encanta su soniridad y siempre que encuentro unos versos en portugués lo leo en voz alta tratando de pronunciar correctamente. Un abrazo poeta.

Anónimo disse...

Olá David. Eu vim para te agradecer sua visita no meu blog! Muito obrigado por comentar. Aliás, vim e encontrei uma poesia bonita! Parabens poeta!

Anónimo disse...

changos pues no entendi jajaja pero paso a dejarte saludos y espero ke estes bien cuidate mucho

Anónimo disse...

Gracias por tu visita un saludo desde Viña del Mar Chile.

Anónimo disse...

Antes de tudo agradeço a visita e o comentário no Catano, espero que tenhas gostado...serás sempre bem vindo.

Quanto ao poema, adoro poesia e este é LINDOOOOOO, vou passar a frequentar esta casa com regularidade...

Abraço do Catano e bom Domingo

P.S. Vou linkar o teu Blog no Catano, Ok ??

os membros associados disse...

Perdonas-nos, mas es um pouquito tontito lo qui piensas, lo dieus esxiste en tu cabecha, disculpa lo mau portugues, pero es bueno lo qui escrevieves, tanto qui la tierra e lo cieu je juntam a te. Hasta.

A-rtemisa disse...

obrigado muito muito pela visita a minha casa, eu gosto enquanto as redes trabalham
seu poesia é simples e vive
Eu visitar ei segui
Abraço
jO

Anónimo disse...

Que bueno compartir tu alma de poeta con el mundo.
Saludos desde Chile.
//pasante//

FreaksdelaRed

Marco Santos disse...

Caro David,
Vim retribuir a sua amável visita ao meu Antigas Ternuras.
Seu poema é muito bonito, e nos remete a pensar em um mundo sem poetas e poesias. E que lástima seria!
Um forte abraço.

Anónimo disse...

Lei tu poema, leì tu cuota.
Nada mas acertado.
Los poetas muertos respiran a travès de su obra.
Ese es el regalo de Dios.
La poesia alimenta el alma.

Un abraço de lua. (si de luna!)
beijos pra voçe.

Anónimo disse...

Hola.
venia a agradecer su visita, siempre quiero ver quienes visitan mi blog, y este en particular creo que hace que me sienta aun mas halagado, ya que emana excelencia de su parte...algo entiendo de portuñol dada la cercania de Brasil a mi pais...pero el portugues natural se me es mas complicado, asi mismo pude entender muchisimo, dejando el asombro, la admiracion maravillados por sus escritos...que un foraneo entienda un poema es ya una demostracion de grandeza, usted lo hizo....saludos.

Noa- disse...

Gracias por tu paso y tus palabras en mi rincón.

Saludos

David disse...

Bueno, yo no entiendo mucho el portugués, pero me ha recordado a los fados, y me encantan...

Roby disse...

David...vim aqui para dar-te um upaaaaaaa de encostar as costelas..
(expressão usada na minha terra, sul do Brasil).
*
Então lá vai um grandeeeeee e apertado upa desta gaúcha que te admira pra caramba!!!

Anónimo disse...

Os poetas no morren jamais.
Cuando un hombre escribe un verso, aunque nadie lo lea, ya es eterno.

un abrazo¡¡

Belleza Salvaje disse...

Gracias querido amigo, por pasar por mi blog, soy aprendiz en esto.

Precioso poema

MORGANA disse...

Bella poesía. Gracias por tu palabras en mi espacio.
Es una maravilla poder conectar con Portugal, tierra que he visitado, escritores que admiro.
Saludos.

Isa&Luis disse...

Continuação de bom ano!
Luis

Inexitah disse...

ja ha algum tempo que não passava por aqui.
peço desculpa.
mas a qualidade mantém-se.


cumprimentos.

Anónimo disse...

This looks like it's a very lovely poem. Makes me sorry I don't speak Portuguese.

Thank you very much for stopping by my blog. Happy New Year!

Kalinka disse...

Nunca te esqueço e sempre que possivel virei te dar...
. . . . . . . . ¶¶ . . ¶¶¶ ..¶¶¶
. . . . . . . . ¶¶¶ . . ¶¶¶.¶ .¶¶
. . . . . . . .¶¶¶.¶. .¶¶¶. . .¶¶
. . . . . . . ¶¶¶¶. . . ¶¶¶ . . .¶¶¶
. . . . . . .¶¶¶¶¶ . . ¶¶¶¶.¶¶ .¶¶
. . . . . . ¶¶¶¶. . . . ¶¶¶¶. . . ¶¶
. . . . . ¶¶¶¶¶¶¶. . . . .¶¶. . . ¶¶
. . . . . ¶¶¶¶¶¶¶¶. . . . ¶¶. . ¶¶
. . . . . ¶¶¶¶¶¶¶¶¶ . . ¶¶. . ¶¶
. . . . . . ¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶ ¶.¶¶
. .¶¶. . . . .¶¶¶¶¶¶¶¶¶¶.¶¶
. .¶¶¶¶¶ . . . . . ¶¶
. .¶¶¶¶¶¶¶. . . .¶¶. 1 beijo
. . ¶¶¶¶¶¶¶ . . ¶¶. 1 abraço
. . .¶¶¶¶¶¶¶ . ¶¶. 1 carinho
. . . .¶¶¶¶¶¶. ¶¶. 1 obrigado
. . . . .¶¶¶¶¶¶¶. 1 bom fim de semana
. . . . . . . . .¶¶. 1 bom dia
. . . . . . . . ¶¶. 1 boa tarde
. . . . . . . .¶¶. 1 boa noite
. . . . . . .¶¶. 1 boa sorte
. . . . . . . ¶¶. 1 parabéns
. . . . . . . ¶¶. Ou até mesmo
. . . . .. .¶¶. Apenas um Oi!
E todo meu carinho e amizade
Mil beijos da kalinka.

Dawn....सेहर disse...

Thank you for visiting my blog :) but here I dont understand anything...:( I wish you have something for people like us too :)
Good to see you, do come again
Cheers
Dawn

Daniela Mann disse...

...()""()
.("( 'o' )
,-)____)|'--.
"=(o)==(o)='Beijinhos

Anónimo disse...

:(

¡¿Por qué no sé leer portugués?!

Gracias por acompañarme... Desde mi momento de silecio y organización: Un abrazo mágico.

¡Felicidades! Tienes muchos lectores.

Su disse...

Quando um grande poeta morre resta dele um monumento. E tal qual um deus, ele se eterniza em nós.

Beijos!

Anónimo disse...

Caro Sr. David

Tem aqui uma extensa obra, eu gosto de poesia e até ali tenho O livro de Cesário Verde.

Obrigada pelo seu elogio, vindo de um poeta deixa-me duplamente satisfeita.Gosto muito de escrever mas quase nunca o faço. Pode ser que com o blog me habitue. É um bom exercício para a mente!Infelizmente, ou felizmente, entre o desenho e a escrita, é dif´cil escolher e eu perco-me e por vezes nem um nem outra, fica tudo em águas de bacalhau.

Prometo visitá-lo mais vezes. Uma boa semana,
Belinha

peter pan disse...

Isto sim é de poeta, os meus parabéns a imortalidade te espera...

«O mais antigo ‹Mais antiga   1 – 200 de 234   Mais recente› Mais recente»