terça-feira, novembro 07, 2006

VER, MAS SENTIR!

Se os meus olhos não vissem, comecem,
barriga não lhes faltava;
como não comem, mas vêem,
têm vida desgraçada;
choram, choram, de tanto ver,
que já pediram cegueira;
tanta criança a sofrer:
Adultos? - só asneira!

david-santos

6 comentários:

MiaHari disse...

David Santos,

Venho agradecer a simpática visita que me fez. Voltarei, gostei muito deste seu canto.
Muito obrigada e, volte sempre também.

Caçadora_de_sonhos disse...

É bem verdade... infelizmente.
Obrigada pela visita.
Voltarei aqui mais vezes.

Mário Margaride disse...

David meu amigo!
Que beleza de poema.
Adorei!
Um abraço
M.Margaride.

Princess Fabiana disse...

ola David Santos, passei para lhe agradecer a sua visita ao meu cantinho e acabei por ficar mais um pouco... adorei a sua maneira de escrever e fikei mt feliz que tambem tenha apreciado a minha ... voltarei mais vezes aqui e espero que volte ao meu cantinho tambem ... sinta-se la como em casa ....
votos de felicidades
Ana Cardoso

Alexandra Caracol disse...

Meu amigo

Obrigada por me ter convidado a conhecer o seu blogue.

Embora não tenha muito a ver com a minha maneira actual de estar na vida, pois com frequência prefiro meter uma palavrinha positiva, para não me sentir asfixiada no meio da negatividade.

Mas entendo perfeitamente que a nossa sociedade tendo os bons valores esquecidos e estando tão mergulhada em sofrimento e corrupção, é pois merecedora da nossa atenção, nós que gostamos de escrever.

Mesmo que a sua maneira de transmitir a realidade seja tão diferente da minha, isso só me leva a agradecer que exista, pois é na diversidade que podemos tornar algo mais enriquecedor.

Com amizade

Alexandra Caracol

Alien David Sousa disse...

Gostei David.
Para terrestre, não está nada mal!;)